Contos Animados
EPISÓDIO 01

Estupro coletivo
no trem

 

"...Continuei com uma mão segurando na barra do vagão do trem, com a outra abraçando os meus materiais da faculdade e uma bolsa pequena pendurada em meus ombros. Foi quando o loiro encostou com força em meu traseiro, já com o pênis duro e ficou roçando e pressionando meu rego. De início olhei para trás com cara de brava para intimidá-lo, mas ele me ameaçou dizendo: "Fica quietinha e colabora! Se você veio aqui pro fundo, no mínimo você quer é ser comida!". Então ele enfiou a mão no meio das minhas pernas e passou na minha buceta! Eu fiquei arrepiada, assustada... Será que esse cara além de me bolinar vai querer me comer aqui?! Impossível! Mas naquele ambiente escuro, sem ter para onde correr, fiquei sem ação..."

Continua...

Ver Conto Animado

 
EPISÓDIO 02

Como descolei uma
grana com vovô

 

"...Depois de entrar, meu avô se sentou no sofá, eu larguei minha mochila e fui beber água. Lá da cozinha ouvi ele me chamando: "Vem cá, Lurdinha!". Quando eu chego na sala ele tá todo esparramado, o samba canção deixa escapar o cacete do meu vô e eu vejo que vou ter que lutar para conseguir meu dinheirinho, mas eu amo brincar com fogo! Me sento no colo dele de lado e passo o braço pelo seu pescoço. O pano da minha saia levanta um pouco e deixa minhas pernas abertas e descobertas, o que eu acho ótimo! "Minha netinha fica a cada dia mais linda!". Ele passa uma mão pela minha cintura e com a outra ele alisa minha coxa, num ritmo que acaba levantando minha saia de vez e deixa minha calcinha de algodão aparecendo toda..."

Continua...

Ver Conto Animado

 
EPISÓDIO 03

Dormi com a minha
irmã mais velha

 

"...Naquela madrugada escutamos um barulho esquisito no quintal. Os cachorros latiram sem parar. Acendemos as luzes e fomos olhar! Pelo jeito foi só um alarme falso, todavia, minha irmã mais velha, assustada e impressionada, pediu para dormir junto com ela e seu filho no quarto de casal. E acabei ali, vendo ela seminua, com ideias sacanas e incestuosas na cabeça. Fabiane dormindo profundamente do meu lado e a criança no berço... Apesar de o colchão ser grande, estávamos meio amontoados. Encostei sem querer a perna em suas coxas alvas e lisinhas. O contato da pele com pele era agradável demais. Minha pica já estava dura e latejando. "Porra, como a Fabiane é gostosa! Ah, se ela não fosse minha irmã!", pensei..."

Continua...

Ver Conto Animado

 
EPISÓDIO 04

Flagrado de pau duro
por minha filha

 

"...Somos uma família normal, mas temos o costume de andarmos pelados em casa. Uns meses atrás, minha esposa viajou para o Canadá a trabalho e iria ficar por lá uns dois meses. Já fazia 40 dias que ela viajara e numa sexta-feira eu voltei mais cedo para casa. Minha filha não estava, tinha ido para sua aula de inglês. Quando cheguei, fui tomar um banho e depois coloquei apenas uma camisa de algodão. Então fui para sala relaxar um pouco, assistindo filme. Depois de certo tempo, acabei adormecendo no sofá e nem percebi que minha filha havia chegado. Quando acordei, ela estava rindo na minha frente. Então perguntei: “Por que a risada?”. E ela disse: “Tudo isso é saudade da mamãe?”, apontando para meu pinto, que estava bastante duro..."

Continua...

Ver Conto Animado

 
EPISÓDIO 05

Abusando da
irmã bêbada

 

"...Perto da meia-noite tomei banho e deitei para assistir televisão. Até que meu celular tocou, era o número da minha irmã! Atendi e uma amiga dela falou que estavam no carro, paradas em frente de casa e pediu para eu ajudá-la a trazer minha irmã para dentro, pois Mariana estava muito bêbada e não se aguentava em pé. Corri preocupado, só de samba canção mesmo, quando cheguei lá e vi minha irmãzinha no banco de trás do carro deitada, enlouqueci! Ela usava um vestido vermelho bem curto e colado no corpo, como ela estava de pernas abertas deu para ver sua calcinha, meu pau subiu na hora! A amiga dela percebeu e disfarçou. Com muita vergonha, eu a tirei do carro, agradeci a tal amiga e levei a Mariana em meu colo pra dentro de nossa casa..."

Continua...

Ver Conto Animado

 
EPISÓDIO 06

O que acontece em Vegas,
fica em Vegas

 

"...Quando chegamos a Las Vegas, fomos de táxi para o hotel. Já na primeira noite, eu e Suzana fizemos amizade com outro casal de turistas e ficamos bebendo do horário de almoço até a noite, então, decidimos ir todos para o cassino tentar a sorte. Fui direto para o Black Jack, o meu favorito! Nas duas primeiras rodadas, a sorte estava do meu lado e eu faturei. A terceira não foi legal e acabei perdendo, mas a quarta foi magnífica! Depois de mais algumas rodadas, essa minha “sorte intercalada” começou a mudar... Mas não desanimei! Eu, Suzana e o casal continuamos a nos divertir e beber. Em um momento, meu dinheiro acabou, então decidi fazer graça com o pessoal, levado pela bebida, apostei minha mulher. Tudo uma brincadeira..."

Continua...

Ver Conto Animado

 
EPISÓDIO 07

Um velho tarado
me comeu no parque

 

"...Tudo aconteceu no Parque do Ibirapuera em SP. Fui até lá para praticar atividade física. Era fim de tarde, o parque estava vazio e eu caminhava tranquila, quando percebi que havia um velho que não saia de trás de mim! Fiquei assustada e aumentei a velocidade, mas o velho continuou me seguindo! Então parei para beber água perto de outras pessoas e ele seguiu em frente. Fiquei aliviada! A essa altura, eu já estava molhadinha de suor! Eu vestia um short de lycra que marcava minha bunda, uma calcinha bem enterrada e um top. Para ter certeza de despistá-lo, cortei caminho. Mas de repente, escuto um gemido estranho! E curiosa, fui olhar... Adivinhe só! Era o tal velho, sentado em um banco e batendo punheta na maior cara de pau..."

Continua...

Ver Conto Animado

 
EPISÓDIO 08

Meu irmão, minha amiga
e eu na plateia

 

"...Meus pais foram viajar e eu e meu irmão ficamos sozinhos em casa. Era a chance que minha amiga esperava para ficar com ele! De noite, ela veio “estudar” comigo. Pedro estava em seu quarto. Bolei um plano bem básico! Disse para Jéssica trocar de roupa e vestir um shortinho branco e uma blusinha e, principalmente, que não usasse calcinha e sutiã. Ela foi ao banheiro e voltou com esse modelito que realçava todas as curvas de seu corpo, principalmente o contorno da buceta. Jéssica estava bem gostosa! Pedi para ela voltar ao banheiro e chamei meu irmão com a desculpa de um defeito no computador. Quando Pedro entrou no quarto, ela veio logo atrás, enxugando os seus cabelos loiros como se tivesse acabado de tomar banho..."

Continua...

Ver Conto Animado

 
EPISÓDIO 09

Putaria no
portão de casa

 

"...Eu estava decidida, daria ali mesmo no portão, pra qualquer desconhecido! Peguei algumas camisinhas e possuída pelo tesão fui pra "batalha". Levantei um pouco a sainha e de costas, comecei a varrer o quintal e me esfregar nas grades do portão, me oferecendo pra quem passasse na rua! Logo parou minha primeira "vítima": um catador de papelão, que sempre estava por ali, pegando recicláveis de empresas que ficavam na minha rua. Parou na frente de casa, estava bem escuro, deixou seu carrinho no meio-fio e veio em direção ao meu portão. Me viu ali com a bunda de fora me exibindo, toda “facinho”! Abaixou o shorts surrado que vestia e me deu sua pica já dura, coloquei a camisinha, peguei naquele mastro e o levei até a minha xaninha..."

Continua...

Ver Conto Animado

 
EPISÓDIO 10

Curtindo o carnaval
no ônibus

 

"...Era carnaval e eu estava saindo de viagem. A rodoviária estava cheia de jovens em total clima de azaração... Já eu, com 35 anos e casada, ia viajar com um propósito bem menos contagiante: minha avó estava hospitalizada! Enquanto esperava sozinha pelo ônibus, já que meu marido teve que trabalhar, olhava aquela movimentação com nostalgia. Via os meninos, conversando, bebendo cerveja e já reparando nas meninas que passavam, como gaviões analisando as presas. Na minha época de faculdade, eu era, modéstia à parte, uma presa e tanto! Ainda sou uma mulher bem bonita, mas esse clima de universidade, esse clima de tesão latente, isso passa com o tempo. E faz uma faaalta! Confesso que senti uma inveja daquelas meninas..."

Continua...

Ver Conto Animado

 
EPISÓDIO 11

Meus peitões
seduziram papai

 

"...Pelo menos com meu pai passei a não ter um pingo de vergonha e ainda sentia prazer em saber que ele olhava pros meus peitões.  Uma noite vesti um pijama bem decotado, que antes nem sonhava colocar, e nem me importei de ficar na sala assistindo TV. Minha mãe foi dormir e eu também resolvi ir. Papai sabia que eu gostava de ficar na internet e foi até meu quarto: “Filha! Ainda acordada?”. Ele ficou atrás da cadeira e colocou suas mãos nos meus ombros. “Estou vendo meus e-mails e já vou dormir!”, eu falei. Papai deu início a uma gostosa massagem enquanto eu teclava. Suas mãos começaram a fazer movimentos até chegar ao decote da blusa. Subiu e desceu várias vezes até entrar por baixo do tecido e segurar nos meus peitões..."

Continua...

Ver Conto Animado

 
EPISÓDIO 12

A bunda empinada
da minha irmã

 

"...Então eu tomei um banho de fachada, me enrolei em uma toalha e aguardei minha irmã ir dormir. Um segundo após ela fechar a porta do quarto, abri e entrei de uma vez. Peguei Érika apenas de calcinha e sutiã! Ela estava demais e isso me excitou na hora! A calcinha formava um "pacote" em sua vulva. Usei a desculpa de que procurava por uma escova de cabelo. Minha irmã parecia já ter percebido que meu pau endurecera, então, criando coragem, simulei um movimento e deixei minha toalha cair! E fingindo surpresa olhei para ela, que por sua vez olhava para meu pau já duríssimo. Ela passou até um tempinho olhando, mas quando percebeu que eu a admirava, ela disse sem desviar os olhos de minha piroca: “Eita, menino! Por que isso tá desse jeito?..."

Continua...

Ver Conto Animado

 
Contos Animados
EPISÓDIO 13

Meu irmão abusou de mim
enquanto eu dormia

 

"...Vesti uma calcinha branca de algodão, uma camisetona e fui para a sala. Deitei no sofá e acabei cochilando. Despertei e ainda sonolenta abri um pouquinho meus olhos e percebi meu irmão sentado em outro sofá, olhando para a minha camiseta que havia subido e deixava à mostra minha bundona. Fiquei um pouco constrangida, mas, não sei porque, resolvi brincar com o meu irmãozinho. Continuei fingindo que dormia, empinando a minha bunda. Pude ouvir seu suspiro de satisfação. Aquilo era muito engraçado, meu irmão estava até amarelo olhando minha calcinha que já estava com uma parte enfiadinha no meu rabo. O safadinho se levantou, olhou para os lados para se certificar que não havia ninguém por perto e se aproximou de mim..."

Continua...

Ver Conto Animado

 
EPISÓDIO 14

Comendo a
sobrinha ninfeta

 

"...Ficara a semana inteira com a minha sobrinha na cabeça. A sensação de culpa não me deixava encarar meus cunhados, os pais dela! Imaginar que minha esposa pudesse descobrir tudo, fazia o sangue subir nas faces, deixando-as coradas. Apesar da loucura e de todo o medo, marcamos um encontro... Dei a desculpa que tinha que ficar até mais tarde no trabalho! Além da Dani, o errado e o proibido aumentavam a excitação. Daniela já estava me esperando no local combinado com um vestidinho curto e sandálias de salto alto. Mesmo assim, o corpinho continuava pequeno e magro. Os cabelos negros e lisos realçavam seu ar de ninfeta e os dezenove anos aparentavam menos... A maquiagem denunciava que tinha se produzido para mim..."

Continua...

Ver Conto Animado

 
EPISÓDIO 15

Ainda virgem, fui
amarrada e estuprada

 

"...Eu tinha acabado de fazer 18 anos, nada conhecia de sexo, mas morria de vontade de fazer. Sou ruivinha, branquinha, olhos verdes, seios grandes, cintura fina e bundão redondo. Minha casa ficava numa região afastada da cidade, ladeada de terrenos baldios e longe de tudo! Naquela tarde quente, eu estava sozinha e fiquei lavando a louça. Minha blusinha branca ficou toda molhada, que sem sutiã transpareceu meus peitões. Não só a blusa tinha ficado molhada, mas também meu shortinho apertado que mostrava meu bumbum lisinho. Terminei e fui para o quarto, toda molhadinha mesmo, assistir TV. Era um bem dia chato! De repente, escutei alguns ruídos na cozinha e fui verificar o que era. Foi quando levei o maior susto da minha vida..."

Continua...

Ver Conto Animado

 
EPISÓDIO 16

Minha empregada e
suas lingeries

 

"...Minha empregada voltou com o celular e disse que esperaria no quarto enquanto eu via suas fotos, pois ficaria com vergonha. Pedi que ficasse ali comigo e já poderia levar o celular em seguida. Quando fui pegar da mão dela, a almofada caiu. Raimunda notou no mesmo instante que meu cacete já estava armado e foi se animando cada vez mais. Enquanto olhava as fotos ela ficou secando a minha rola. Mordia aqueles beiços grandes, com certeza estava imaginando algo. E meu caralho crescia a cada nova foto que passava. Ela estava num quarto de motel e tirou as fotos em várias poses ousadas, com uma série de lingeries provocantes. Fui interrompido por Raimunda dizendo que teria de ir dormir, pois já estava ficando muito tarde..."

Continua...

Ver Conto Animado

 
EPISÓDIO 17

Gozando no
ônibus lotado

 

"...Uma das minhas maiores fantasias é ser bolinada dentro de um ônibus lotado! Então, por volta das cinco e meia da tarde, eu subi em um coletivo que já estava meio cheio. Parei ao lado de um rapaz um pouco mais alto do que eu e dei uma olhada pra ele. Ele correspondeu imediatamente me secando de cima a baixo. Passamos por mais alguns pontos e logo o ônibus já estava totalmente lotado, afinal era o horário do pessoal sair do trabalho. O rapaz, espertinho, sacando meu jeito de piranha, foi se chegando até ficar atrás de mim. Então começamos um “roça-roça” embalado pelo chacoalar do busão! Nessa hora eu senti seu membro, que estava colado no meu rabão faminto, ir crescendo e ganhar o tamanho de um mastro de responsa..."

Continua...

Ver Conto Animado

 
EPISÓDIO 18

Brincando com a
prima na piscina

 

"...Pra minha alegria, o pessoal foi embora. Ficamos eu e minha priminha sozinhos na piscina, foi aí que comecei a me dar bem! Ela foi chegando perto de mim e disse: "Faz uma massagem nas minhas costas?". E eu respondi: "É claro!". Nessa hora eu pude ver melhor aquela bunda maravilhosa com um biquíni todo enfiado! Não aguentei e fui me aproximando no ritmo em que água mexia. Até encostar o meu pau no traseiro dela. Aos poucos ela foi empinando a bundinha. Eu continuava massageando e desci a mão até a cintura dela, então puxei seu corpo quase enfiando meu pau com roupa e tudo. Ela olhou pra trás, sorriu e para o meu espanto disse: "Vou soltar a parte de cima pra facilitar!". Foi quando ela se virou e segurou no meu pênis..."

Continua...

Ver Conto Animado

 
EPISÓDIO 19

Loucuras com a
cunhada casada

 

"...Um belo dia, a cunhadinha me pediu para passar na casa dela. Na hora imaginei mil coisas, mas pensei que era mera ilusão, afinal Alice é casada e ainda por cima, irmã de minha namorada! Mas fui até lá... Quando cheguei, Alice abriu o portão pelo interfone e disse pra eu aguardar. Quando minha cunhada veio do banho, fiquei louco, ela vestia um shortinho transparente e uma blusa decotada! Já estava na hora do filho dela ir dormir e quando ela se abaixou para apanhar o bebê, o seu shorts subiu e mostrou a parte debaixo da bunda! Ela rapidamente o puxou, mas com isso descobriu em cima, mostrando a calcinha fio dental socada! Alice percebeu que eu estava babando e deu uma risadinha. Pensei: “É hoje que vou meter nessa gostosa!..."

Continua...

Ver Conto Animado

 
EPISÓDIO 20

Sexo no chuveiro
do vestiário

 

"...Já fazia um bom tempo que eu praticava natação. Costumava fazer isso no fim da tarde, mas tive que passar a nadar mais cedo por motivos de trabalho. Por um lado foi até melhor, pois nesse horário era bem maior o número de mulheres. Eu até tinha mais disposição nos treinamentos só de ficar olhando as gostosas vestidas em maiôs sensuais. Era uma manhã de sol quando cheguei para mais uma aula. Fui ao vestiário me trocar e depois sai correndo para piscina. Aquele dia eu estava me sentindo muito disposto! Foi quando eu vi um lindo corpinho usando um maiô rosa e ocupando a raia da piscina que eu utilizava de costume. Se o dia já estava quente, ficou mais ainda com aquela visão afrodisíaca. E aquilo me trouxe mais vontade de nadar..."

Continua...

Ver Conto Animado

 
EPISÓDIO 21

O diretor do colégio
me colocou de castigo!

 

"...Certo dia, em uma discussão com Célia na hora da entrada, nos engalfinhamos entre tapas e puxões de cabelos e com isso acabei me atrasando. Fui parar na diretoria, pega tentando entrar na sala de aula após o sinal já ter batido! Célia foi mais esperta e conseguiu enganar o diretor, que se chamava Bento. Entrei na diretoria e aquele homem enorme, barrigudo e calvo já veio me dando sermão: "Não consigo entender, como uma menina bonita pode se comportar como um moleque no colégio! Já tenho notado seus atrasos outros dias!". Fiquei calada e veio o castigo: "Vai levar três dias de suspensão e vou chamar seus pais para uma conversa!". Pensei: "Vou tomar uma surra do meu pai e vou ficar um tempão sem poder sair de casa!..."

Continua...

Ver Conto Animado

 
EPISÓDIO 22

Fiz meu marido
comer minha amiga

 

"...Tudo começou quando reencontrei um colega, acabou rolando um clima e pulei a cerca pela primeira vez! Fiquei mal e resolvi me abrir com minha amiga, a Nice, que era bem liberal, com muitas sacanagens no currículo. Contei a ela que eu tinha transado com outro e que me sentia péssima. Nice disse que eu deveria compensar meu marido, deixando ele me chifrar. Assim, o meu sentimento de culpa acabaria. Bolamos um plano e Nice passaria aquela noite em casa. Gilberto não sabia das nossas intenções. Estávamos na sala quando Nice saiu do banho! A danadinha vestia um pijama preto transparente e calcinha rosa, que realçava a pele alva. Os seios redondos e as lindas pernas atraíram o olhar do meu marido, que disfarçava a atração exercida..."

Continua...

Ver Conto Animado

 
EPISÓDIO 23

O biquíni minúsculo
de minha mãe

 

"...A história aconteceu quando viajei com a minha mãe para uma casa de praia. Mamãe é uma bela mulher, alta, pele branca, olhos azuis e cabelo bem lisos. Em nossa primeira manhã por lá, fomos cedinho para uma praia bem deserta, um lugar paradisíaco! Minha mãe ao chegar na praia, tirou a canga, mostrando seu belo corpo vestido com um minúsculo biquíni preto. Ela é um pouco magra, mas tem a bunda e o culote avantajados e um peitinho pequeno, mas daqueles que cabem perfeitamente em uma boca! Eu estava sentado na cadeira e curtindo as ondas. Minha mãe, aproveitando os raios de sol, deitou-se de bruços, expondo sua bunda. Mal dava pra ver o biquíni fio dental, que de tão pequeno era engolido pela sua enorme e gulosa buzanfa..."

Continua...

Ver Conto Animado

 
EPISÓDIO 24

Raspando a xoxota
da enteada

 

"...Bom, era um sábado à tarde e eu assistia a um jogo de futebol na televisão. A minha enteada estava na rua e de repente chegou, passou por mim voando e já no corredor, tirou a blusinha e foi para o banheiro! A Mara, minha esposa e mãe da Karen, tinha saído para ir ao cabeleireiro! Naquele momento eu pensei que ela fosse tomar banho, mas eu nunca ouvia o barulho do chuveiro! No intervalo do jogo fui ver se estava tudo bem e lógico, aproveitar para espiar o que Karen fazia de tão demorado no banheiro. Abri a porta com cuidado e dei de cara com a safadinha aparando os seus pentelhos com uma tesourinha! Fiquei observando ela toda aberta cortando os pelinhos pubianos! Ela percebeu a minha presença e eu perguntei se podia ajudá-la..."

Continua...

Ver Conto Animado

 
Contos Animados
EPISÓDIO 25

Aventura no
banheiro da escola

 

"...Foi numa manhã que meu namoradinho fez algo que quase me colocou num enorme problema. Eu estava no colégio assistindo uma aula chata quando ele me mandou uma mensagem no celular. Assim que abri, tive que colocar o celular embaixo da mesa, porque era uma foto dele nu! Eu já tinha tido oportunidade de vê-lo assim, e na hora que lembrei do momento, comecei a ficar molhada! Ele dizia que não pararia de mandar mensagens até me deixar louca! Depois veio outra com ele segurando seu cacete duro! Já estava bem excitada e nada da aula acabar. Imaginava tudo aquilo nas minhas mãos pra eu beijar, lamber e deixar pronto pra explodir. Sem pensar, toquei minha buceta que já estava “babando” por aquele pênis grande e delicioso..."

Continua...

Ver Conto Animado

 
EPISÓDIO 26

Participei da primeira
vez de minha filha

 

"...Sempre conversei com minha filhinha sobre sexo e ela me confidenciou que o seu namoradinho estava pressionando para que transassem! Certa noite, eu já estava deitada em minha cama lendo uma revista, quando escuto minha filha chegando com o namorado. Os dois correram para o quarto de Carol e aí eu já imaginei o que poderia acontecer. Tentei dormir, mas muito preocupada, fui dar uma checada no que os dois estavam aprontando. A porta do quarto estava entreaberta e consegui ver os dois deitados na cama. Carol, vestida com uma calcinha de algodão, estava segurando e acariciando meio sem jeito o pênis do namorado. O rapaz estava pelado e tinha um membro de tamanho médio, mas aparentava estar duro como uma viga de ferro..."

Continua...

Ver Conto Animado

 
EPISÓDIO 27

Paguei a dívida do meu
namorado no buteco

 

"...Meu namorado tinha saído com os amigos para beber e eu fiquei em casa. Mais tarde o telefone tocou, era o Rodrigo, ele falava tudo enrolado e desligou. Fiquei preocupada, então o telefone tocou de novo. Era o dono do bar dizendo para eu ir buscar o cidadão que estava caindo de bêbado. Corri para lá muito brava! Era um buteco de quinta categoria. Entrei e todos me secaram! Segui, desfilando como uma modelo, até ver um rapaz encostado na parede, calça jeans velha, barba grande, tatuado e com um palito na boca. Me olhava diferente, me comia com os olhos, apertava o pau por cima da roupa e dava para ver o volume. Minha calcinha encharcou, minha buceta pegou fogo de ver aquele típico cara malandro, tarado por mim..."

Continua...

Ver Conto Animado

 
EPISÓDIO 28

Dei pro meu pai
no chuveiro

 

"...Essa história aconteceu há cerca de três meses. Eram férias da faculdade e eu gostava de acordar mais tarde. E como o único banheiro do apartamento ficava dentro do meu quarto, meu pai pedia para eu deixar a porta aberta para que ele pudesse tomar banho antes do serviço. Nessa época, eu vinha tendo uns sonhos eróticos, eu acho que porque fazia muito tempo que eu não transava, e sempre acordava com a bucetinha molhada! Às vezes até com o pijaminha arreado! Isso estava me deixando preocupada, pois meu pai entrava e podia reparar no jeito que eu dormia. Que vergonha! Em um dia, eu tinha marcado uma consulta médica para bem cedo, por isso levantei junto com o meu pai. E pra variar, eu tinha tido mais um daqueles sonhos..."

Continua...

Ver Conto Animado

 
EPISÓDIO 29

Flagrei minha cunhadinha
se masturbando!

 

"...Lembro como se fosse ontem desse dia, o dia que coloquei meus olhos nela, na minha cunhadinha... Ela era uma garota bastante geniosa, estava sempre carrancuda e de mau humor. Ela e meu irmão viviam brigando pelos cantos. Eu tinha vontade de socar a cara dela às vezes, de tão irritante, mas isso só fazia meu sangue ferver, sentia mais tesão ainda! As coisas começaram a mudar numa certa noite, quando acordei no meio da madrugada para beber água. Me levantei e fui andando meio sonolento e peguei ela no flagra, com a mão dentro do shortinho de dormir e a televisão ligada em um daqueles programas eróticos da madrugada! Ela ficou vermelha, não sabia se mudava de canal primeiro ou se tirava a mão de dentro do pijama..."

Continua...

Ver Conto Animado

 
EPISÓDIO 30

Gostosuras e travessuras
no Halloween

 

"...Não demorou muito e a nossa cestinha já estava repleta de doces e guloseimas! Mas ainda faltava uma casa antes de irmos embora, para fecharmos a nossa noite de Halloween com chave de ouro! E era a casa da Dona Beth, uma velhinha viúva que costumava ser bem generosa e sempre enchia a cesta da criançada de doces! Subimos a escadinha até a porta de entrada e enfiamos o dedo na campainha... Assim que a porta se abriu, eu e minha amiga Bianca, gritamos mais do que depressa: “Gostosuras ou travessuras?”. Mas para o nosso espanto, não era a Dona Beth e sim um velho com cara de ranzinza que eu nunca tinha visto em nossa vizinhança! “O que vocês duas querem por aqui?”, ele perguntou em um tom grosseiro e ríspido..."

Continua...

Ver Conto Animado

 
EPISÓDIO 31

Sentei no colo
do Papai Noel

 

"...Ficamos na fila até chegar a vez dos meus irmãos. Papai Noel os atendeu e logo após me chamou para sentar em seu colo pra fazer o pedido de Natal! Nesse momento eu senti os olhares dos pais das crianças adorando a situação, visto que eu usava uma blusa que valorizava meus enormes seios e uma saia bem curta, que deixava o meu bumbum quase de fora! Muito sem graça e com receio de fazer uma desfeita para o velhinho bondoso, eu me sentei e fiz o que pude para não deixar minha calcinha à mostra. Nisso Papai Noel me ofereceu o saco de pirulitos que ele distribuía para as crianças e disse: "Escolhe seu pirulito!". Eu logo senti que estava quase vazio e ele me direcionando a mão dentro do saco me fez pegar o volume de suas calças..."

Continua...

Ver Conto Animado

 
EPISÓDIO 32

Minha titia
popozuda

 

"...Passei a ficar depois das aulas na casa da minha avó só esperando a oportunidade de espiar a tia Miriam. E quando descobri que minha avó participava de um grupo de idosos, foi então que passei a ir sempre pra lá. Ficava sozinho com a minha tia Miriam, que era solteirona! Não dava pra entender como uma mulher tão atraente, nem namorado tinha. Tia Miriam era muito gostosa: morena queimada do sol, seios fartos e um popozão que me deixava doido. Ela era evangélica e pelo que parecia eu era o único homem que ela não tinha vergonha em usar shortinhos tão pequenos que deixava metade da sua bunda de fora. E os shortinhos eram tão apertados que ainda dava pra ver sua xoxota marcada, que parecia ser bastante volumosa..."

Continua...

Ver Conto Animado

 
EPISÓDIO 33

Desempregado, fui morar
na casa da sogra!

 

"...Fiquei desempregado e por isso, eu e minha mulher precisamos nos mudar pra morar com os pais dela. Em mais uma tarde que eu estava à toa, fui fumar um cigarrinho no quintal e lá estava minha sogra debruçada no tanque! Ela usava um vestidinho bem curto pra idade dela, que me permitiam ver toda a extensão das suas pernas torneadas e brancas, e ainda deixava uma parte da bunda de fora! Não me contive e elogiei o seu belo par de coxas. Ela me olhou com reprovação, mas sem me importar, eu disse que suas pernas dariam inveja a muita menininha. Minha sogra, que era uma coroa bem enxuta, me olhou secamente e não disse nada. Percebi que não gostou do que eu falei, sai de mansinho e fui buscar minha cunhadinha na escola..."

Continua...

Ver Conto Animado

 
 
  • Página 1 de 3
  • 1
  • 2
  • 3
Contos Animados
 

NÃO PERCA MAIS TEMPO... ASSINE JÁ!

Clique Aqui e Veja Todos os Contos!

 

Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, sem autorização escrita do 'TUFOS - Mega Portal Adulto' ou do detentor do copyright. Os textos e as imagens (fotos, vídeos, ilustrações, etc.) de todas as Atrações do 'TUFOS - Mega Portal Adulto' são protegidas pela LEI DO DIREITO AUTORAL, não sendo permitidas cópias ou divulgações por qualquer motivo ou justificativa, nem mesmo com autorização das(os) modelos. Infratores serão punidos na forma da lei.